Search
Close this search box.

Protetor Solar: Composição e Importância

Protetor Solar_Quanti Blog

Independente da temperatura ou da época do ano, proteger a pele do sol deve ser parte da rotina de todas as pessoas, independentemente da idade, atividade ou exposição. Portanto, é fundamental entender como esse produto é essencial para a saúde da sua pele.

Os raios UVA/UVB são os principais responsáveis por doenças de pele. Campanhas de conscientização como o Dezembro Laranja estimulam a população a revenir algumas dessas doenças, como o câncer de pele. A recomendação principal é o uso de protetor solar com frequência, e a exposição moderada em determinados horários, para que o seu corpo esteja sempre protegido.

De acordo com informações do Inca (Instituto Nacional do Câncer), cerca de 30% dos tumores malignos registrados no Brasil são do não-melanoma, também conhecido como câncer de pele.

O envelhecimento da pele também está diretamente relacionado ao contato com os raios solares UVA e UVB, que podem prejudicar a produção natural de colágeno, por exemplo, reduzindo a firmeza dos tecidos da pele. Como consequência ocorre o aumento das linhas finas e marcas de expressão, um primeiro passo para a formação de rugas.

Apesar do envelhecimento ser um processo natural dos seres vivos, e não podemos evitá-lo, é possível reduzir os impactos de fatores externos que interferem acelerando esse processo. Ao utilizar uma proteção diária, corretamente, a saúde da sua pele e a longevidade são garantidas.

Quais fatores devo levar em consideração na hora de escolher o meu protetor solar?

Como cada pessoa tem um tipo de pele e diferentes históricos, existem diferentes tipos de protetor solar. Ou seja, você pode encontrar um perfeito pra você e para o que procura. Para fazer a melhor escolha na hora de proteger a sua pele, é essencial saber quais são os fatores mais importantes.

O primeiro deles é o tipo de pele, sabendo, se é um fototipo I ou II, com a pele mais clara e, consequentemente, precisando de um Fator de Proteção Solar (FPS) mais alto. Já os fototipos V e VI, por exemplo, têm uma pele mais escura e, apesar de não terem risco de queimaduras, precisam de um bom FPS.

A oleosidade da pele também deve ser outro ponto analisado na decisão final, com versões oil-free (livre de óleo) indicadas para a pele com acne e espinhas. Assim, os filtros acabam garantindo uma pele seca e ainda protegida dos raios solares.

É importante entender também qual o seu objetivo com o protetor solar, ou a ocasião. Afinal, para ir à praia, talvez seja ideal uma opção com um FPS maior, já que você estará mais exposto(a) ao sol. Para o uso na rotina diária, um protetor solar facial já é bastante útil para a saúde da sua pele.

Filtro Solar Físico X Químico

 

O filtro solar químico (ou orgânico) protege a pele dos raios solares por meio da absorção da radiação (UVA e UVB), transformando-as em uma radiação de baixa energia, não nociva para a pele, como por exemplo o calor.

Já o protetor solar mineral se adere à superfície da pele, refletindo os raios solares, impedindo que eles entrem em contato com a pele e, consequentemente, causem queimaduras solares e danos celulares. De origem natural, os filtros minerais – compostos pelo dióxido de titânio e o óxido de zinco – são indicados para todos os tipos de pele, especialmente para quem precisa de cuidados especiais, como crianças, gestantes e quem possui pele sensível ou alergia aos filtros orgânicos.

A partir de 01 de janeiro de 2020 alguns países vetaram completamente protetores solares que contenham qualquer um de uma lista de 10 ingredientes — entre eles, oxibenzona e octinoxato, que protegem a pele ao absorver raios ultravioletas — conhecidos por serem prejudiciais à vida marinha. Quando a pessoa entra no mar, essas substâncias que estão em sua pele são liberadas na água, chegando aos corais, que absorvem o produto e podem morrer por afetar seu sistema ou dificultar processos importantes para a sobrevivência.

Por isso, é importante ficar atento ao produto que você compra e usa. Grandes marcas de filtro solar se apressaram para desenvolver novos produtos e dizer que seus produtos são “seguros para barreiras de corais”. Se você está interessado em evitar o uso de algum protetor solar prejudicial ao meio ambiente, essas são as

10 Substâncias Banidas – Que você deve evitar encontrar na composição dos seus produtos:

 

• benzilparabeno

• butilparabeno

• etilparabeno

• metilparabeno

• metilbenzilideno cânfora

• oxybenzona (benzofenona-3)

• octinoxato (metoxicinamato de octila)

• octocrileno

• phenoxyethanol

• triclosan

A Fundação Internacional de Barreiras de Corais (International Coral Reef Foundation) diz que os produtos químicos banidos em Palau são “conhecidos como poluidores do meio ambiente”. “A maioria deles é incrivelmente tóxica para os estágios iniciais da vida de várias espécies animais”, afirma.

O impacto se estende para outras espécies de animais marinhos que dependem dos corais como abrigo e fonte de alimento. O presidente de Palau disse à agência de notícias AFP: “Quando a ciência nos diz que uma prática é prejudicial às barreiras de corais, às populações de peixes ou ao próprio oceano, nossa população e nossos visitantes escutam.” Segundo Remegensau, substâncias químicas tóxicas contidas nos protetores solares foram encontradas em habitats cruciais e em animais símbolos  da ilha de Palau.

Felizmente, o número de protetores solares que contêm substâncias prejudiciais ao meio ambiente está caindo. Em 2018, especialistas disseram que as 10 substâncias químicas banidas em Palau ainda eram encontradas em cerca de metade dos produtos vendidos em todo o mundo.

No Havaí, a proibição entrou em vigor em 2021. Outros países e ilhas também anunciaram futuros vetos a protetores solares, como as Ilhas Virgens Americanas, onde a lei já está em vigor, e a ilha caribenha holandesa de Bonaire.

Qual a Diferença?

  • O filtro solar químico (ou orgânico) protege a pele dos raios solares por meio da absorção da radiação (UVA e UVB), transformando-as em uma radiação de baixa energia, não nociva para a pele, como por exemplo calor.
  • Já o protetor solar mineral adere à superfície da pele, refletindo os raios solares, impedindo que eles entrem em contato com a pele e, consequentemente, causem queimaduras solares e danos celulares. De origem natural, os filtros minerais – compostos pelo dióxido de titânio e o óxido de zinco – são indicados para todos os tipos de pele. Especialmente para quem precisa de cuidados especiais, como crianças, gestantes e quem possui pele sensível ou alergia aos filtros orgânicos.

Quais São Os Benefícios Do Protetor Solar Mineral?

 
Protetor Solar Mineral é um tipo específico de protetor, com filtros 100% físicos.
  • Podemos dizer que os principais benefícios do protetor solar mineral são as funções de barreira aliadas na proteção de queimaduras e na prevenção de manchas, como melasma e as inflamações de acne. Isso porque os filtros físicos ajudam na proteção contra toda a luz visível, presente nos raios solares e emitida nos equipamentos eletrônicos, como celulares, computadores e tablets.
  • Por muito tempo, os filtros físicos foram indicados apenas às pessoas que têm algum tipo de sensibilidade, pois deixavam um residual esbranquiçado e sensorial desagradável na pele. No entanto, com o avanço da indústria dermocosmética, já existem opções ideais para uso diário em qualquer tipo de pele, com textura agradável e sem resíduo branco.

Vamos diferenciar o que é Filtro Solar e o que é Protetor Solar?

  • Filtro Solar é o componente da fórmula que irá efetivamente fazer a barreira contra a radiação solar, a barreira física;
  • Protetor Solar é o produto final – que além de conter filtros solares, também possui veículo, fragrâncias, antioxidantes, filtros químicos e/ou cor.

Os filtros físicos mais usados nos protetores solares são: Dióxido de Titânio e Óxido de Zinco. Em protetores solares com cor, o Óxido de Ferro vermelho/amarelo/marrom também são utilizados para dar pigmentação (base de diferentes tonalidades de pele), e também pode ser considerado um filtro físico. 

O Protetor Solar Mineral, por ter filtros 100% físicos tem as seguintes vantagens:.

  • menor risco de causar alergias;
  • são mais fotoestáveis (estáveis em presença da luz);
  • tem acabamento mais seco, quem tem pele oleosa costuma se adaptar melhor;
  • servem para todos os tipos de pele;
  • protegem contra a luz visível solar e emitida por eletrônicos;
  • A maior desvantagem do protetor solar com filtros 100% físicos sempre foi o acabamento e a textura, pois costumam ser mais densos e pesados, deixando resquícios esbranquiçados sobre a pele. As empresas tem buscado resolver essa questão usando partículas cada vez menores (nanopartículas) que não prejudicam a eficácia da barreira contra a radiação e melhoram bastante o aspecto cosmético do protetor solar.

Por essas vantagens, o protetor solar mineral é indicado para:

  • crianças;
  • peles sensíveis, atípicas, quem faz ou passa por tratamento de pele;
  • pele com rosácea;
  • pele com melasma;
  • grávidas e lactantes.

Quais Cuidados Você Deve Tomar Ao Passar O Protetor Solar?

 

Para que a utilização do filtro solar seja, de fato, eficiente, é necessário tomar alguns cuidados ao passar o produto no seu corpo. A ação básica e obrigatória é, quinze minutos antes de se expor ao sol e com a pele seca, passar o protetor diretamente na pele, o que já vai ser o suficiente para não sofrer danos por raios solares.

Independentemente de qual versão você esteja utilizando — spray, pó ou creme —, o cenário ideal é espalhar com as mãos o protetor após a aplicação, garantindo que todas as áreas do seu corpo sejam cobertas e nenhuma parte fique desprotegida.

Apesar da eficácia do protetor solar, é preciso ficar atento à reaplicação do produto, uma prática pouco comum em ambientes de lazer e que pode prejudicar a sua pele ou a eficiência do produto.

Muita gente acredita que, uma vez aplicado no corpo, o filtro vai continuar fazendo o efeito de proteção mesmo com suor, água ou com o passar do tempo. Porém, não é exatamente assim que funciona. A reaplicação é fundamental para a garantia de uma proteção eficiente durante todo o tempo de exposição ao sol. Sempre que entrar na água, por exemplo, é preciso reaplicar o produto. O ideal é aplicar o protetor de duas em duas horas.

Aqui estão algumas dicas essenciais a serem consideradas

Escolha um Protetor Solar Adequado:

Certifique-se de que o protetor solar tenha um fator de proteção solar (FPS) adequado, geralmente SPF 30 ou mais.

Aplique o Protetor Solar Corretamente:

Aplicar o protetor solar generosamente em todas as áreas expostas da pele, pelo menos 15 a 30 minutos antes da exposição solar. Não esqueça a reaplicação a cada duas horas e imediatamente após nadar, transpirar ou secar-se com uma toalha.

Use Proteção Adicional:

Além do protetor solar, utilize roupas de proteção UV,  chapéus, bonés de abas largas, óculos de sol e roupas de manga comprida. Essas medidas físicas adicionais ajudam a reduzir a exposição direta aos raios UV.

Evite Horários de Pico:

Eduque a família sobre a importância de evitar a exposição solar durante os horários de pico de radiação UV, que geralmente ocorrem entre as 10h e 16h. Sugira a prática de atividades ao ar livre durante as primeiras horas da manhã ou no final da tarde para reduzir o risco de danos causados pelo sol.

Proteção Solar para Crianças:

Lembre-se da importância da proteção solar para crianças, cuja pele é mais sensível aos danos causados pelos raios UV. Incentive o uso de roupas de proteção, chapéus e protetor solar adequado, mesmo em dias nublados e sob o guarda sol.

Cuidado com a Exposição Acidental:

A exposição ao sol pode ocorrer mesmo em situações cotidianas, como dirigir ou sentar perto de janelas. Isso pode contribuir para danos cumulativos na pele ao longo do tempo.

Hidratação e Pós-Exposição:

A pele precisa de cuidados antes e após a exposição ao sol. A hidratação adequada durante e após a exposição solar, o uso de produtos calmantes e hidratantes para acalmar a pele após a exposição são fundamentais para evitar danos.

Exames Regulares da Pele:

Não esqueça de realizar exames regulares da pele para detectar quaisquer mudanças suspeitas, como manchas, pintas ou lesões que possam indicar danos causados pelo sol ou risco de câncer de pele.

Cuidados Especiais:

Para pessoas com pele sensível, história de queimaduras solares ou predisposição genética ao câncer de pele, é importante uma abordagem ainda mais rigorosacom relação à proteção solar e a consulta regular a um dermatologista.

Educação Contínua:

Mantenha-se informado(a) sobre os últimos avanços em cuidados com a pele e proteção solar. Acompanhe informações científicas atualizadas conosco e esteja sempre atento(a) aos níveis de radiação e às orientações médicas.

Referências:

– DA SILVA SCHORRO, Jéssica Rossi et al. Influência de diferentes ativos em formulações de produtos dermocosméticos com fator de proteção solar. Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 5, p. 29741-29754, 2020.
– DA SILVA, Patrícia Fernandes; DE ANDRADE SENA, Camila Filizzola. A importância do uso de protetor solar na prevenção de alterações dermatológicas em trabalhadores sob fotoexposição excessiva. Revista Brasileira de ciências da vida, v. 5, n. 1, 2017.
– FREITAS, Tecnologia, RETEC. Por que um país inteiro declarou guerra a protetores solares. Retec Tecnologia em resíduos, 12, janeiro 2020. Acessado em janeiro 2023 (Link para o artigo).

Talvez você goste:

Receba em seu e-mail

Assine nossa newsletter semanal

Sem spam, notificações apenas sobre assuntos de seu interesse e atualizações.

Rolar para cima

Trabalhe Conosco

Suporte Técnico: